Com a disponibilização das vacinas, é importante que grande parte da equipe fique imunizada contra a Covid-19. Você sabe como as empresas devem reagir à vacinação? Confira o texto e fique por dentro do assunto! Com a disponibilização das vacinas, é importante que grande parte da equipe fique imunizada contra a Covid-19. Você sabe como as empresas devem reagir à vacinação? Confira o texto e fique por dentro do assunto!

Como as empresas devem reagir à vacinação? Entenda

6 minutos para ler

Com a chegada dos imunizantes contra a Covid-19 ao Brasil, é comum que os profissionais de RH e das demais áreas fiquem com dúvidas sobre como as empresas devem reagir à vacinação. Afinal, esse é um tema novo para todos. 

Vale lembrar que, a princípio, a vacina só está disponível na rede pública e para grupos específicos, mas espera-se que a vacinação seja ampliada ao longo dos próximos meses. Portanto, é fundamental que as organizações fiquem por dentro do assunto para incentivar a proteção de toda a equipe.

Quer tirar suas dúvidas e entender mais sobre a importância da vacinação? Então, continue a leitura! 

Qual a importância da vacinação na empresa

Ambientes compartilhados, como os de uma empresa, podem contribuir para o aumento dos casos de doenças infecciosas. Por isso, uma das orientações para conter a disseminação do novo coronavírus é o distanciamento social, que fez com que muitas companhias colocassem parte da equipe em home office.

Contudo, há também outras doenças que podem acometer os funcionários e requerem atenção. Além de comprometer o bem-estar e a saúde da equipe, tal fato influencia na produtividade e pode ter um impacto ainda mais significativo caso os colaboradores precisem ficar afastados. 

Diante disso, é comum que companhias de variadas áreas incentivem e adquiram vacinas para seus contratados, a exemplo do que acontece anualmente com a vacinação contra a gripe. A estratégia é positiva para:

  • diminuir o risco de disseminação de doenças entre colaboradores e clientes; 
  • demonstrar preocupação e valorização da equipe;
  • promover a saúde do trabalhador;
  • evitar faltas e afastamentos que podem comprometer a produtividade.

Dependendo do segmento de atuação, ainda são indicadas outras proteções. Trabalhadores da saúde, por exemplo, devem receber vacinas contra hepatite A e B, varicela, tríplice viral, por exemplo. Já as companhias cujos colaboradores viajam para outras regiões com frequência, no Brasil ou no exterior, devem assegurar que eles estejam protegidos contra febre amarela, hepatite, febre tifoide etc. 

Como proceder quanto à vacinação da Covid-19

Até o momento, a imunização contra a Covid-19 é exclusiva para grupos específicos, como idosos e profissionais da saúde. Entretanto, a expectativa é que com a aprovação de novas vacinas e a chegada de mais doses o processo seja ampliado nos próximos meses. 

Diante desse cenário, ficam as dúvidas sobre como as empresas devem reagir à vacinação. É possível comprar o imunizante? O trabalhador deve ser obrigado a tomar a vacina? Essas e outras questões fazem parte da realidade de muitos gestores e profissionais de RH. Pensando nisso, vamos esclarecer algumas delas a seguir! 

A empresa pode comprar a vacina contra Covid-19 para imunizar funcionários? 

Como se sabe, a vacina contra a Covid-19 está sendo oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Devido à concorrência global pelo imunizante e à baixa capacidade para atender a todos, os fabricantes só estão disponibilizando o medicamento aos governos dos países.

Algumas companhias já demonstraram interesse em adquirir doses particulares para imunizar seus colaboradores. O processo está em fase de negociação e pode ser uma opção para o futuro. 

Powered by Rock Convert

É permitido exigir que o colaborador tome a vacina? 

Essa é uma dúvida comum sobre como as empresas devem reagir à vacinação. Contudo, trata-se de uma questão bastante delicada e não há consenso sobre o assunto.

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que a vacinação contra a Covid-19 é obrigatória. Mas não há uma regra específica que indique que a companhia possa exigir que um colaborador tome a vacina ou mesmo demiti-lo por justa causa diante da recusa. 

Especialistas em direito do trabalho argumentam que é dever da empresa manter o ambiente seguro para todos e que a proteção contra a Covid-19 é de interesse coletivo. Sendo assim, o empregador poderia exigir que o funcionário tome a vacina quando ela estiver disponível. Por outro lado, há advogados que acreditam que a obrigatoriedade fere o direito à liberdade das pessoas e isso poderia resultar em processos trabalhistas.

Os gestores devem avaliar a situação com cautela para definir as normas quanto à vacinação e, se possível, buscar um suporte jurídico para estabelecer as regras e não ter problemas no futuro.

Como incentivar a vacinação entre a equipe?

Sendo obrigatória ou não dentro da empresa, é fato que a imunização de grande parte da sociedade é essencial para a volta à normalidade, e as organizações devem incentivar a vacinação perante seus colaboradores. Nesse sentido, o RH tem um papel significativo para conscientizar a equipe sobre o assunto. 

Oriente os colaboradores

As áreas de RH e comunicação interna devem estar alinhadas e planejar estratégias para conscientizar os colaboradores sobre a importância da vacinação contra a Covid-19. É possível investir em eventos online com profissionais de saúde e infectologistas, abrir um canal para tirar dúvidas sobre a vacina, incentivar os líderes a conversarem com a equipe, entre outras ações. 

Faça campanhas internas 

Campanhas de comunicação também são boas alternativas para incentivar a vacinação entre os colaboradores. Planeje ações no ambiente físico e em canais online para alcançar equipes que estejam com atividades presenciais ou remotas. Algumas ideias são:

  • cartazes e banners;
  • ações na intranet;
  • vídeos;
  • jogos interativos virtuais. 

Mantenha os cuidados com a saúde da equipe e dos demais públicos

Mesmo com o início da vacinação, é fundamental que a empresa e os colaboradores mantenham os cuidados com a saúde, como a limpeza reforçada de ambientes compartilhados e higienização frequente das mãos e dos itens de uso pessoal. Sendo assim, é preciso investir em ações de comunicação para lembrar à equipe sobre essas medidas de prevenção.  

Além disso, até que grande parte da população esteja imunizada, diminuindo o risco de transmissão, é importante manter ações de distanciamento social, especialmente no caso de colaboradores que façam parte de algum grupo de risco. Portanto, o trabalho remoto continua sendo uma boa opção. 

Como o assunto ainda é uma novidade, fica difícil saber como as empresas devem reagir à vacinação, não é mesmo? Esperamos que este artigo tenha ajudado a sanar as principais dúvidas para que você e sua equipe consigam definir a melhor estratégia.

Gostou do texto? Acha que ele pode ser útil para outros profissionais? Então, compartilhe-o em suas redes sociais! 

Assine nossa newsletter e fique por dentro de mais novidades!

Posts relacionados

Deixe um comentário