O ambiente de trabalho é o local onde pessoas ficam por horas juntas, compartilhando objetos, documentos e materiais umas com as outras.

As empresas precisam de um plano para evitar que a doença se propague, caso um funcionário seja diagnosticado com a doença. Por isso é extremamente importante saber de algumas medidas para a prevenção contra os vírus altamente transmissíveis, como é o caso do coronavírus. 

A OMS (Organização Mundial de Saúde) orienta que as estratégias devem ser adotadas mesmo nos países em que não há casos de coronavírus, já que servem para outras infecções também.

Como prevenir a propagação do vírus no ambiente de trabalho?

A OMS publicou no dia 27 de fevereiro, um documento com recomendações para prevenir no ambiente de trabalho, a propagação do novo coronavírus (Covid-19). São conselhos de higiene para empregados e empregadores.

1. Mantenha o ambiente de trabalho limpo e higienizado

É preciso limpar as superfícies das mesas e estações de trabalho com desinfetante regularmente porque a contaminação de superfícies é uma das principais formas de disseminação do coronavírus e outras infecções.

2. Incentive a lavagem completa das mãos pelos funcionários, colaboradores e clientes.

Coloque dispensadores de álcool em gel ou desinfetante para as mãos no local de trabalho e certifique-se que eles estejam abastecidos. Além disso, coloque folhetos informativos com as instruções para a lavagem correta das mãos, principalmente nos banheiros. As empresas podem ainda realizar palestras com agentes de saúde e segurança ocupacional para seus funcionários sobre o coronavírus. A correta lavagem das mãos com água e sabão é uma medida importante para impedir a infecção pelo vírus.

3. Promova a higiene respiratória no local de trabalho

Distribua pôsteres no ambiente de trabalho para promover a higiene respiratória. Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com um lenço de papel e jogue-o no lixo. Caso não tenha um lenço no momento, você pode colocar o cotovelo na frente da boca e do nariz. Além disso, evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. As empresas podem fornecer máscaras e lenços de papel para quem apresentar tosse ou coriza no trabalho, além de lixos com tampa para o correto descarte de material contaminado.

4. Incentive seus funcionários doentes a trabalharem de casa

Para a OMS, as empresas devem incentivar os funcionários a ficarem em casa, caso eles apresentem tosse ou febre leve (37.3º ou mais). Se eles tiverem que tomar medicamentos como paracetamol, ibuprofeno ou aspirina, que podem mascarar a infecção, também devem permanecer em casa. É uma medida importante para evitar a contaminação dos outros funcionários (leia mais sobre os benefícios do home office).

Viagens a trabalho

Os empregadores e os empregados devem se perguntar se as viagens a trabalho para países com casos de Covid-19 são realmente necessárias. No caso de serem mantidas, algumas medidas de prevenção devem ser seguidas:

Antes da viagem

Certifique-se de ter as últimas informações sobre os locais onde há casos de coronavírus. Para isso, basta acessar esse link da OMS ou os órgãos responsáveis do país de origem e de destino. No Brasil, o Ministério da Saúde está no momento monitorando 16 países para casos suspeitos. São eles: Alemanha, Austrália, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Camboja, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Japão, Singapura, Tailândia, Vietnã.

Evite enviar empregados com doenças crônicas (como diabetes, problemas cardíacos e doenças respiratórias) para países onde já há casos de coronavírus. Quando a viagem for inevitável, informe seus funcionários sobre as medidas preventivas e forneça álcool em gel para facilitar a correta higiene das mãos.

Durante a viagem

As empresas devem incentivar seus funcionários a lavarem as mãos regularmente e manter pelo menos um metro de distância das pessoas que estejam com tosse ou espirrando. Além disso, o empregador deve garantir que os empregados em viagens a trabalho saibam o que fazer e com quem entrar em contato, se eles se sentirem mal durante a viagem.

Outro ponto importante é que as instruções das autoridades locais sejam seguidas durante a viagem. Por exemplo, se foi dito que um lugar não deve ser visitado, é importante que a determinação seja seguida. As restrições nos países de destino devem ser seguidas por todos, inclusive os turistas.

Ao voltar de viagem

Ao retornar de uma viagem a trabalho, é preciso monitorar possíveis sintomas por 14 dias, caso se tenha viajado para algum país com surto de coronavírus. A temperatura deve ser medida duas vezes ao dia. Se o funcionário apresentar tosse ou febre baixa (37.3° ou mais), deve ser orientado a ficar em casa e evitar contato próximo com outras pessoas, até mesmo os familiares. É importante visitar um médico para o correto diagnóstico.

Confira a técnica da OMS sobre a higienização das mãos:

*Com informações da Organização Mundial da Saúde

Siga nossa página no Facebook.