Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Até então era difícil imaginar que os comportamentos que eram tidos como um direcionamento no mundo corporativo antecipariam-se tanto, e de forma abrupta, como está sendo necessário fazer devido ao enfrentamento da COVID-19. Novos hábitos e formatos de trabalho surgiram e, por isso, os profissionais de Recursos Humanos devem estar atentos às novas tendências do RH pós-coronavírus.

Saiba que muitas dessas tendências já ocorriam em passos lentos até o surgimento dessa doença que está abalando o mundo inteiro. Com ela, vieram muitos impactos: a necessidade de adaptação, um novo olhar sobre os comportamentos profissionais e vários outros.

Neste artigo, selecionamos algumas das principais inovações do segmento. Acompanhe para entender quais são elas!

1. Home office na prática

O home office já estava conquistando espaço no mercado de trabalho brasileiro, principalmente entre as startups, que têm a inovação e a tecnologia como a veia do negócio. No entanto, o que era tido como tendência — algumas empresas ainda estavam em fase de planejamento e experimentação — por uma parte do mercado, virou uma necessidade com a pandemia.

Assim, como o trabalho remoto se tornou realidade, muito provavelmente as companhias adotarão esse formato, principalmente como uma alternativa para economizar com transporte dos colaboradores. O modelo de trabalho misto (alguns dias no escritório e alguns dias em casa) também é uma forte tendência das organizações para o pós-pandemia.

2. RH Tech

Há um tempo já se falava sobre a necessidade de adotar um RH cada vez mais estratégico e digital. O que acontece agora é que as empresas se veem forçadas a inovar antes mesmo do que era previsto. Nesse sentido, podemos citar o uso de tecnologias que apurem indicadores de dados comportamentais, como o People Analytics e a capacitação dos colaboradores por meio de sistemas integrados.

Além disso, os processos de recrutamento e seleção serão cada dia mais digitais, alcançando, futuramente, realização 100% eletrônica. Serão feitos vídeo currículos, entrevistas online, avaliações e testes por meio da gamificação. Então, podemos dizer que existe um lado positivo em meio à crise: os processos têm, agora, chances de se tornarem mais modernos em menos tempo.

3. Reuniões, conferências e treinamentos digitais

O RH é um setor que demanda por muitas reuniões, conferências e realização de treinamentos. Seja nas ações voltadas para os colaboradores ou para os líderes, essas atividades serão realizadas cada vez mais virtualmente. Como acontece no home office, as equipes se encontrarão menos presencialmente e, por questão de necessidade, praticidade e agilidade, esses eventos serão, essencialmente, realizados via internet.

Por isso, as companhias deverão apostar ainda mais em sistemas inteligentes que promovam a integração das pessoas em ambiente virtual e de forma otimizada. Esse, inclusive, é um dos principais passos a serem dados por companhias que querem ter um sistema mais humanizado, a partir do entendimento de quais são as tendências do RH pós-coronavírus, e se preparar para retomar ao mercado com sucesso.

Após conferir alguns dos principais movimentos que serão realizados quando a crise passar, aproveite para seguir a SPVale no LinkedIn.