Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

A gestão de benefícios em uma empresa está se tornando cada vez mais estratégica. Ela vai muito além do oferecimento de vale-alimentação, plano de saúde e vale-transporte. É importante usar de outras formas de incentivo para garantir maior satisfação e motivação aos trabalhadores. O vale-combustível é uma dessas possibilidades que você pode dar aos funcionários, proporcionando diversas vantagens tanto para eles quanto para a organização.

Com a adoção dessa iniciativa, você pode substituir o pagamento do vale-transporte para aquelas pessoas que usam seus veículos particulares não apenas para ir ao trabalho, mas também em outras atividades, como comparecer a reuniões externas.

Porém, para fazer essa mudança do vale-transporte paro o vale-combustível é preciso ter atenção a alguns critérios, buscando a realização de um acordo entre as partes. Neste post, vamos demonstrar quais são esses pontos e também os principais motivos para adotar essa prática em seu negócio. Confira!

O que é o vale-combustível?

Todo trabalhador cujo contrato de trabalho com a empresa for regido pelas normas da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) tem direito ao transporte para chegar ao local de trabalho. Isso pode ser feito por meio de ônibus fretados especialmente para o atendimento dessa demanda ou pelo oferecimento de vale-transporte, de maneira antecipada para que o colaborador possa se locomover.

Ou seja, de acordo com a lei, não se trata de uma reposição ao salário, na qual o trabalhador gastaria seu dinheiro para pagar as passagens e depois esse valor seria reposto. A empresa tem obrigação de oferecer o benefício anteriormente. Seu custo é dividido, a organização tem o direito de descontar até 6% do salário fixo do colaborador, não podendo o desconto incidir sobre a remuneração variável.

O vale-combustível surge como uma alternativa ao vale-transporte. Ela é bastante interessante quando o trabalhador, em comum acordo com a empresa, prefere ir trabalhar de carro. Isso pode acontecer em virtude do conforto, da redução no tempo de trajeto ou mesmo quando não há opções de transporte público que sejam tão viáveis para a realização do deslocamento.

É possível pagar o vale-combustível em dinheiro, sendo necessário apresentar mensalmente os comprovantes de gasto. No entanto, a melhor alternativa é oferecer o benefício por meio de um cartão, que exime dessa obrigação.

Para trocar o vale-transporte pelo vale-combustível, basta haver um entendimento entre as partes. Porém, nos termos da lei, ocorre uma diferença que pode ser significativa. A empresa deixa de poder descontar os 6%. Sendo assim, o valor do vale-combustível passa a incorporar ao salário do trabalhador, ficando sujeito às incidências previstas como INSS e FGTS.

Reembolso

É importante ressaltar que, nesses termos, o vale-combustível atua como um substituto ao vale-transporte, sendo utilizado para prover o financiamento prévio do deslocamento do trabalhador. Isso é diferente de quando ocorre uma ocasião em que cabe o reembolso.

Se um colaborador fizer um deslocamento fora de seu padrão, como em uma visita a um cliente ou viagem representando a empresa, pode ser que ele precise se locomover em seu carro particular ou mesmo em um veículo alugado.

Quando isso acontece, é normal que o empregado abasteça com seus próprios recursos, apresente as notas para o setor responsável e receba posteriormente o reembolso dos valores gastos.

Hoje, é possível também utilizar cartões pré-pagos para fazer o abastecimento, de maneira análoga ao adiantamento.

Quais as principais vantagens em adotar essa iniciativa?

Ao adotar o vale-combustível, sua empresa poderá obter alguns benefícios, que se estendem aos colaboradores que passaram a recebê-lo. Pode ser um grande diferencial para aumentar seu poder de atração e retenção de talentos, além de ajudar a melhorar outros aspectos.

1. Mais conforto e segurança para seus colaboradores

O transporte público nem sempre é a melhor opção de deslocamento para todas as pessoas. Entre os principais pontos negativos, podemos destacar:

  • distância da residência ou da empresa de pontos de ônibus ou estações de metrô;
  • necessidade de muitas baldeações;
  • tempo de espera muito longo;
  • falta de segurança nos locais de embarque e desembarque.

Por outro lado, utilizando o veículo próprio, o colaborador pode gerenciar melhor o tempo de deslocamento e até mesmo a rota de acordo com a situação do trânsito. Além disso, ele evita a exposição a situações de risco, garantindo mais segurança.

2. Maior controle sobre os gastos com a frota

Se a sua empresa possui uma frota de veículos, o controle de abastecimento de cada um deles é um desafio à parte. Sem o vale-combustível, os funcionários precisam andar com dinheiro ou solicitar reembolsos posteriormente. Com isso, abre-se uma margem para pequenas fraudes e usos indevidos do orçamento da empresa.

Por meio do cartão vale-combustível, é possível fazer uma gestão mais transparente e precisa dos valores utilizados. Assim, as recargas são feitas conforme a necessidade da frota, de modo que o controle de gastos se torna mais eficiente.

3. Redução na burocracia

Alguns cargos, como representante comercial e gerente regional, demandam atendimentos externos frequentes. Diante disso, o reembolso de despesas para aqueles que utilizam o próprio carro nessas situações é obrigatório. Para evitar prejuízos, esse processo precisa ser um pouco burocrático, visto que eles devem apresentar comprovantes para cada um dos valores a serem ressarcidos.

Em contrapartida, por meio do vale-combustível, os valores são estimados e oferecidos de forma antecipada, cabendo a cada um a gestão da melhor forma.

4. Melhoria na motivação dos funcionários

Por fim, todas as vantagens citadas até aqui promovem uma motivação a mais nos colaboradores. Ele passa a ir trabalhar menos estressado e preocupado, o que afeta diretamente o seu rendimento e o bom convívio com a equipe. Ou seja, ele ganha em qualidade de vida e a empresa ganha em produtividade.

Portanto, se você ainda não oferece o vale-combustível para os funcionários, é melhor começar a pensar no assunto. Motivos não faltam para considerar essa proposta bastante positiva e aproveitar os benefícios que vão ajudar sua organização a crescer ainda mais. Lembre-se sempre de observar a legislação e buscar o que for melhor para a empresa e para a satisfação de seus colaboradores.

Agora que você já sabe tudo sobre o vale-combustível, que tal descobrir quais são os outros benefícios mais desejados pelos colaboradores?

Fale com um consultorPowered by Rock Convert