mobilidade urbana mobilidade urbana

Confira 8 soluções para a mobilidade urbana!

9 minutos para ler

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Já se foi o tempo em que o trânsito das grandes cidades era visto como um facilitador de acesso a outros lugares. De muitos anos para cá, incluindo o fluxo de regiões metropolitanas, o trânsito é remetido a algo caótico e estressante, em que as pessoas só perdem tempo.

É pensando nisso que muitas empresas tendem a propor novas soluções para a mobilidade urbana no Brasil. Essa é uma realidade que merece cada vez mais atenção. Afinal, as companhias já entenderam o quanto a rotina até chegar ao trabalho pode ser desgastante para os colaboradores.

Isso resulta em mais abstenções, problemas de saúde e outras consequências que afetam a rotina de trabalho. O fato é que a questão da mobilidade impacta a sociedade e as empresas de forma abrangente, pois influencia a performance dos trabalhadores, os custos das organizações, o meio ambiente, etc.

Assim, neste artigo, mostramos oito soluções para que as empresas possam melhorar a mobilidade urbana, na prática. Acompanhe para entender mais!

O papel das empresas na mobilidade urbana

Um dos fatores que mais afetam a felicidade e o bem-estar do trabalhador e impactam a sua produtividade é o momento em que ele se desloca até o trabalho. São incluídos aí o tempo que ele gasta no trânsito, as condições e opções de transporte público — que é utilizado por muitos, se não pela maioria em muitas empresas — e a infraestrutura das vias de acesso.

Atentas a isso, muitas empresas têm pensado em estratégias para oferecer mais conforto, comodidade e qualidade de vida aos seus funcionários, nesse sentido. Afinal, nenhuma companhia quer sentir a queda na produtividade dos colaboradores por conta de atrasos, faltas e pela ansiedade por terem de enfrentar algo que lhes causa insatisfação.

Ou seja, pensar em mobilidade urbana não é um papel apenas do setor público, já que as empresas podem se beneficiar bastante da melhoria do trânsito de modo geral.

8 soluções para a mobilidade que podem ser adotadas pelas organizações

O problema do trânsito é sentido por todos e, já que não é nenhuma novidade para as pessoas, talvez, você esteja se perguntando o que as organizações podem fazer para melhorar esse cenário e oferecer soluções para a mobilidade urbana. É um desafio pensar em formas eficientes e que não impactam tanto a rotina, os custos e a performance de uma organização, mas selecionamos algumas estratégias que podem ser efetivas. Confira, a seguir!

1. Home office

O home office é uma realidade cada vez mais presente nas corporações pelo Brasil e pelo mundo, principalmente nos Estados Unidos, país que está entre os que mais se destacam nesse formato de trabalho. Além disso, saiba que essa é uma tendência que tem ganhado bastante espaço por aqui nos últimos anos e, após a pandemia causada pela COVID-19, essa será uma realidade vivida por mais empresas.

Para se ter uma ideia dessa evolução, apesar de ser percebida com mais intensidade a partir de 2010, de acordo com a Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades (Sobratt), o número de brasileiros que trabalham remotamente aumentou de 2,7 milhões para 3,85 milhões, entre 2012 e 2018. Agora, a tendência é de que esse número cresça ainda mais, principalmente depois da pandemia do coronavírus.

Trabalhar em casa, muito além de ser uma saída para empresas driblarem o momento de crise causado pela pandemia, é uma solução inteligente para organizações e colaboradores. Isso porque evita que os trabalhadores se desgastem com o deslocamento e, assim, tenham, mais qualidade de vida, além de reduzir custos com passagens, vale combustível, entre outros.

2. Horários alternativos

Outra medida eficiente para auxiliar no enfrentamento do trânsito diário é a instituição ser flexível quanto aos horários de entrada e saída dos funcionários. Assim, é viável evitar os horários de pico para tentar chegar à empresa ou retornar à sua casa.

Isso auxilia muito na qualidade de vida do colaborador, pois é uma forma de contribuir para que ele se sinta menos cansado e não queira faltar ao trabalho, diminuindo as taxas de absenteísmo. Sem contar que os profissionais podem ter uma rotina mais dinâmica, conciliando melhor outras atividades com o trabalho.

3. Incentivo ao transporte coletivo

Atualmente, é fácil encontrar alternativas para adquirir um automóvel e isso tem contribuído para que mais pessoas comprem veículos para utilizar até o trabalho. Esse, inclusive, é um dos fatores que mais aumentam o grande fluxo de carros nas ruas e os danos ao meio ambiente.

As empresas podem incentivar que os trabalhadores deixem os carros nas garagens e façam uso do transporte público, indo além de oferecer o vale-transporte. Muitas pessoas poderão torcer o nariz e dizer que esse meio de transporte não tem qualidade e que preferem ir no conforto de seu veículo. No entanto, é preciso pensar em pontos positivos, como melhor fluidez e mais agilidade para circulação.

Afinal, na maioria das grandes cidades, há faixas destinadas apenas para ônibus, além de redução dos custos com manutenção do carro particular. De modo geral, o transporte coletivo também é mais barato para a empresa e para o trabalhador, representando uma economia significativa de custos.

4. Apps de carona e compartilhamento de carro

Ainda assim, muitos trabalhadores vão insistir em utilizar o carro próprio, pois o transporte público realmente tem seus gargalos. Por isso, existe uma alternativa que ficará no meio-termo entre o transporte público e o particular, que são os apps de carona. Nessa modalidade, motoristas que teriam bancos vazios em seus carros, podem oferecer carona às pessoas que estão se deslocando para a mesma região.

Assim, um carro que levaria apenas um indivíduo pode levar até cinco pessoas, impactando menos o ambiente e o trânsito — já que cada um desses motoristas, separadamente em seus carros, representam quatro carros a mais. Ou seja, é uma boa alternativa em que, no final das contas, todos saem ganhando.

Por meio de campanhas de comunicação interna, os próprios colaboradores podem ser incentivados a dividirem o carro. Basta analisar as rotas uns dos outros para saber como eles podem dar ou pegar carona e, assim, contribuir para a mobilidade urbana.

5. Oferecimento de transporte fretado

Ainda há outro recurso eficiente para empresas de médio e grande portes, ou que têm um grande número de colaboradores: o transporte fretado. Nesse caso, os trabalhadores são buscados em suas casas ou em pontos próximos e de fácil acesso por veículos pagos pela própria companhia.

Essa é uma saída efetiva, pois se for feita uma roteirização eficiente — levando em conta os endereços de funcionários até a empresa — é possível reduzir bastante os custos com transporte. Para tanto, podem ser usados veículos da empresa ou contratar um serviço de fretamento terceirizado.

6. Incentivo ao uso de bicicleta

As bicicletas são, hoje, uma das opções mais eficientes para melhorar a mobilidade urbana, tendo a vantagem de ainda serem ecologicamente corretas. Por isso mesmo, muitas empresas têm incentivado seus colaboradores a usarem as bikes como meio de transporte alternativo para o deslocamento de casa para o trabalho.

No entanto, é fundamental que as organizações forneçam o suporte necessário aos trabalhadores. Eles precisam ter espaços adequados e seguros para deixar as bicicletas. Além disso, é importante manter um vestiário, para que as pessoas possam tomar banho e trocar de roupa ao chegar na empresa.

7. Videochamadas e videoconferências

Mas, não é só a ida e a volta para casa que gera preocupação. Muitas vezes, o deslocamento no próprio horário de trabalho pode impactar na mobilidade urbana. Isso acontece com aqueles trabalhadores que atuam, principalmente, nas áreas de vendas externas, atendimento direto ao cliente e com manutenções, por exemplo. O fato é que eles estão constantemente se movimentando pela cidade.

A questão é que muitos desses deslocamentos podem ser evitados com o uso de videochamadas e videoconferências. Afinal de contas, já existem inúmeras tecnologias que permitem a conversação a distância, inclusive com a troca de arquivos e informações. Dessa forma, a empresa e os próprios trabalhadores devem analisar quando é realmente necessária uma visita presencial e quando ela pode ser substituída por uma conversa remota.

8. Sistemas de folgas durante a semana

Uma solução de mobilidade urbana ainda mais heterodoxa é o sistema de folgas. Nele, os colaboradores da empresa podem trabalhar algumas horas a mais durante os outros dias, tendo uma folga semanal ou quinzenal. Assim, eles podem ficar em casa mais um dia da semana, além do sábado e do domingo, evitando o deslocamento até a empresa.

No entanto, para que esse sistema funcione, de forma efetiva, é necessário ter regras bem estabelecidas. É preciso, por exemplo, entender o que é hora extra real ou a compensação por um dia de folga a mais. Também é importante fazer uma rotação entre os funcionários, para que eles possam alternar as folgas. Para ajudar, pode ser usado um sistema online de contagem de banco de horas.

Vale ressaltar que, ao adotarem estratégias e soluções para a mobilidade urbana, além de haver uma viabilização para reduzir custos internos, as empresas investem na qualidade de vida dos seus trabalhadores e serão, assim, uma das principais beneficiadas. Afinal, quando os funcionários estão mais felizes, satisfeitos e menos estressados com fatores externos, eles se sentem muito mais engajados e motivados e, consequentemente, são mais produtivos.

Agora, queremos saber a sua opinião! Como acredita que sua empresa pode contribuir para a mobilidade urbana? Quais ações você pratica ou poderia adotar para melhorar o trânsito na sua cidade? Deixe sua resposta nos comentários!

Posts relacionados

Deixe um comentário