Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Conforme o crescimento de um funcionário na empresa, é normal que ele espere ser bem remunerado. No entanto, como saber a hora de dar um aumento de salário ou oferecer mais benefícios?

Essa é uma dúvida recorrente entre os gestores e profissionais de Recursos Humanos. Afinal, os dois são fundamentais para motivar os colaboradores, ainda que tenham características um pouco diferentes.

Para entender mais sobre essa diferença entre aumento de salário e benefícios, neste post explicamos em que momento é melhor adotar cada um deles. Continue lendo para saber mais!

Por que oferecer um aumento de salário?

Para começar, é importante destacar a diferença entre eles. O aumento de salário trata-se de um valor maior concedido ao colaborador em dinheiro. Já os benefícios são aqueles complementares, como o plano de saúde, vale-alimentação e refeição, transporte, entre outros.

O aumento salarial é mais indicado quando se nota uma defasagem em relação ao mercado. No momento de uma promoção, também é esperado que o salário suba. Além disso, é importante reconhecer financeiramente um esforço muito grande, se a empresa tem exigido muito de seus colaboradores.

E quando é melhor dar mais benefícios?

Os benefícios, por outro lado, são uma forma especial de remuneração, que serve para engajar e motivar os funcionários. Muitas vezes, eles são mais importantes para melhorar a percepção que as pessoas têm da empresa, pois demonstram o quanto ela valoriza os colaboradores. É o caso de alguns benefícios especiais, como um plano de saúde de excelência e o convênio com farmácias e academias, que mostram o quanto a organização se preocupa com a saúde e o bem-estar de suas pessoas.

Como decidir sobre a remuneração?

À primeira vista, essa decisão pode parecer complicada. No entanto, à medida que uma política de salários e benefícios vai sendo implementada, a remuneração passa a ser algo intrínseco à cultura organizacional. A seguir, veja algumas dicas práticas.

Converse com seus colaboradores

A primeira coisa a se fazer é verificar quais são os diferentes perfis de funcionários existentes na empresa. Cada um deles tem necessidades e objetivos diversos, sendo fundamental que a organização compreenda essas divergências. Para tanto, realize pesquisas, converse com algumas pessoas, procure entender quais as motivações delas. Isso é importante até para se alinhar melhor às expectativas dos colaboradores.

Pesquise os benefícios oferecidos no mercado

Da mesma forma, é bom conhecer quais benefícios estão sendo oferecidos pelos concorrentes. Afinal, outra empresa pode se apresentar como mais atrativa, retirando talentos do seu negócio.

Estabeleça recompensas por resultados

Os benefícios também são uma forma de premiar os colaboradores por metas alcançadas. Assim, é importante elaborar um plano de premiação, de acordo com os resultados obtidos por cada um.

Crie uma política de benefícios

Depois de saber quais os benefícios devem ser oferecidos e como o aumento de salário pode ser ofertado, é fundamental estabelecer regras claras para essa remuneração. Para isso, crie uma política completa, que defina todo o processo de evolução na carreira.

De qualquer forma, é necessário compreender que o aumento de salário e benefícios nem sempre é o que atrai e retém pessoas. Muitas vezes, o clima e a cultura organizacional são ainda mais valorizados. Por isso, conheça sua empresa e saiba tudo que pode ser melhorado para engajar e motivar seus colaboradores.

Gostou de saber como escolher entre o aumento de salário e benefícios e quer entender melhor sobre o assunto? Então, entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Solicite um orçamento de vale transportePowered by Rock Convert