aumento de salário aumento de salário

Aumento de salário x benefícios: qual a melhor opção?

10 minutos para ler

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Os benefícios salariais são uma forma de incrementar os ganhos dos colaboradores na empresa, sem ter um aumento no salário. Contudo, tal fato pode causar dúvidas nos gestores e profissionais de RH.

Afinal, tanto os benefícios quanto o salário são fundamentais para a motivação e produtividade, ainda que tenham características um pouco diferentes. Então, em qual deles investir?

A escolha da melhor estratégia dependerá das características da equipe e dos objetivos da empresa e é importante que isso seja avaliado com atenção, para não prejudicar a satisfação dos profissionais.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura para entender sobre a diferença entre aumento de salário e benefícios, e em que momento é melhor adotar cada um deles.

Por que oferecer um aumento de salário?

O salário consiste no montante pago ao trabalhador em troca dos serviços prestados, ao longo do mês. Já os benefícios são itens complementares que a empresa oferece aos seus colaboradores para mantê-los motivados e qualificados, como plano de saúde, bolsas de estudo etc.

Todo colaborador deseja um aumento salarial, mas nem sempre essa é a melhor solução para a companhia. É preciso avaliar o impacto financeiro disso — afinal, o custo total de um trabalhador vai além do seu salário, sendo necessário considerar os impostos trabalhistas no cálculo.

O aumento salarial, geralmente, é mais indicado quando se nota uma defasagem em relação ao mercado. Sendo assim, pesquise sobre a sua área para entender o valor pago aos profissionais que atuam em cargos, ramos e em empresas com porte parecido com a sua.

Se os ganhos estiverem abaixo do mercado, pode ser significativo ajustar o salário da equipe, pois, além da motivação deles, a atitude contribui para reter e atrair talentos. Além disso, se a empresa tem exigido muito de seus colaboradores, é importante reconhecer financeiramente os esforços.

Contudo, se a ideia é conceder um aumento para profissionais específicos, que apresentam um desempenho superior aos outros, é recomendado fazer isso por meio de uma promoção de cargo — do contrário, os outros funcionários podem ser sentir injustiçados e até entrar com uma ação judicial para ter equiparação salarial.

Sendo assim, o aumento salarial pode ser indicado nas seguintes situações:

  • para equiparar o salário da equipe ao oferecido no mercado;
  • para recompensar o esforço dos trabalhadores;
  • para reconhecer profissionais acima da média, com promoções de cargos e salários.

Quais descontos podem existir no salário dos colaboradores?

O aumento de salário pode alterar os descontos obrigatórios, como o INSS (de 8% a 11%) e o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), que pode descontar de 7,5% até 27%, de acordo com a base salarial. Já os descontos não obrigatórios, como o vale-transporte (máximo 6% de desconto) e o vale-alimentação ou refeição (desconto máximo de 20%), também podem ser influenciados pelo aumento do salário.

Quando é melhor dar mais benefícios salariais?

Os benefícios salariais, por outro lado, são uma forma especial de melhorar a remuneração, sem precisar realizar um aumento de salário. Como não há incidência de impostos trabalhistas, a medida pode ser mais vantajosa financeiramente. Eles costumam ser aplicados quando o empregador busca:

  • aumentar a motivação, o engajamento e a produtividade da equipe;
  • atrair e reter talentos;
  • melhorar a imagem empresarial, demonstrando que valoriza a equipe.

Quais os benefícios mais desejados no mercado?

O salário e os benefícios podem influenciar muito mais na satisfação e engajamento do colaborador com a empresa do que se pode imaginar. Muitas vezes, eles se tornam um fator decisivo para que as pessoas escolham entrar ou continuar em uma organização — sendo um diferencial que garante poder de negociação entre as partes.

Os benefícios são bastante desejados pelos profissionais que podem usufruir de comodidades para melhorar o seu bem-estar, qualidade de vida e desenvolvimento profissional. Veja, a seguir, alguns dos itens mais valorizados pelos trabalhadores.

Plano de saúde

O plano de saúde é um dos benefícios mais ofertados pelas empresas e também um dos mais desejados pelos profissionais, pois permite um atendimento médico de qualidade para o trabalhador e seus familiares. Além de ser útil, em caso de emergências, o plano contribui para a qualidade de vida das pessoas, que podem realizar acompanhamento e exames preventivos.

Vale-refeição

Benefícios de alimentação são mais alguns dos itens que despertam o interesse dos funcionários, pois facilitam a refeição, já que são aceitos em inúmeros estabelecimentos, inclusive por delivery. Dessa forma, o beneficiário pode escolher a opção que mais lhe agrada.

Participação nos lucros

A participação nos lucros é um tipo de benefício adotado por grandes companhias, que oferecem esse bônus em dinheiro, quando a equipe bate as metas estipuladas. Mas, nada impede que tal fato seja aplicado em pequenos e médios negócios.

Para instituir o programa, é preciso incluir todas as pessoas da empresa e definir metas atingíveis. Além disso, é fundamental ter regras transparentes sobre a porcentagem do lucro que será oferecida — a divisão pode ser igual para todos os colaboradores ou variar, de acordo com o cargo e salário.

Previdência privada

A previdência privada é mais um dos benefícios salariais indispensáveis para muitos profissionais, pois ela consiste em um rendimento extra, após a aposentadoria.

Há alguns formatos de previdência privada corporativa, e os gestores devem avaliar as características com atenção para definir o mais atrativo, de acordo com o perfil dos funcionários e as condições orçamentárias. Em um dos modelos, por exemplo, a empresa faz um aporte financeiro equivalente ao feito pelo colaborador, como 5% do salário.

Convênio com farmácias, academias e escolas

Se a empresa não tem condições de arcar com um benefício integral, pode realizar acordos com outras instituições, como farmácias, academias, escolas de idioma e faculdades, para disponibilizar descontos para a equipe. Esses são alguns dos benefícios mais atrativos no meio empresarial.

Porém, antes de adotar qualquer um deles, é necessário fazer uma pesquisa para descobrir quais são mais interessantes para a maior parte dos colaboradores. Assim, você não corre o risco de oferecer um serviço que não condiz com o perfil deles.

Como decidir sobre a remuneração?

A remuneração de um funcionário é composta pelo salário e os benefícios que ele recebe. À primeira vista, decidir sobre isso pode parecer algo complicado, porém, na medida em que uma política de salários e benefícios é adotada pela empresa, a remuneração passa a ser algo essencial à cultura organizacional. A seguir, veja algumas dicas práticas.

Converse com seus colaboradores

A primeira coisa é avaliar o quadro de funcionários e identificar os diferentes perfis existentes na empresa. Cada um deles tem necessidades e objetivos diversos, sendo fundamental que a organização compreenda essas variáveis e consiga alinhar as expectativas. Algumas medidas para isso são:

  • pesquisas para entender o perfil da equipe e a motivação deles;
  • conversas ou reuniões informais com grupos de funcionários.

Pesquise os benefícios oferecidos no mercado

Da mesma forma, é bom conhecer quais benefícios estão sendo aplicados pelos concorrentes. Afinal, outra empresa pode se apresentar como mais atrativa, retirando talentos do seu negócio.

Além dos itens mais conhecidos — como plano de saúde e odontológico, vale-alimentação ou refeição e previdência privada — as companhias ainda podem estabelecer um pacote de benefícios com auxílio-creche, horário flexível, plano de carreira, cartão combustível, vale-cultura, entre outras iniciativas.

Estabeleça recompensas por resultados

Os benefícios podem ser ofertados como uma forma de premiar os colaboradores por metas alcançadas. Assim, é importante elaborar um plano de premiação, de acordo com os resultados obtidos por cada um.

Crie uma política de benefícios

Depois de saber quais benefícios devem ser oferecidos e como o aumento de salário pode ser ofertado, é fundamental estabelecer regras claras para essa remuneração. Para isso, crie uma política completa, que inclua plano de benefícios, cargos e salários e quais os critérios para a evolução na carreira.

Como se inspirar em cases de sucesso?

Benefícios diferenciados podem colocar as companhias em destaque, atraindo mais profissionais competentes e reforçando a cultura empresarial. Para você entender melhor como isso acontece, vamos citar algumas organizações que se destacaram no mercado por inovar nos benefícios, investir nos colaboradores e melhorar o desempenho do negócio. Confira!

Elektro

Em 2014, a Elektro se destacou entre as companhias nacionais e multinacionais, ao investir no aprimoramento das habilidades de seus profissionais com o programa “Educação Corporativa Elektro”. Além disso, conta com iniciativas como “Jovens Talentos” e o “Programa de Desenvolvimento da Gestão Elektro”, que visa à melhoria contínua dos líderes e o desenvolvimento de competências organizacionais e profissionais.

Caterpillar

A Caterpillar tem um dos menores índices de turnover no mercado, não passando de 1%. Além de investir na profissionalização de seus colaboradores, ela distribui medicamentos gratuitamente e oferece acompanhamento médico para doentes crônicos.

Um setor especializado é responsável por administrar um serviço de reabilitação para dependentes químicos e alcoólicos, assim como programas de incentivo a parar de fumar, que também fazem parte da política da companhia.

Google

A Google foi pioneira em muitas estratégias de motivação dos colaboradores, sendo replicadas, posteriormente, em diversas instituições no mundo. Ao priorizar a liberdade e responsabilidade, ela permite ao profissional decidir a própria rotina, desenvolver projetos e sugerir novas ideias. A disponibilidade de lanches gratuitos, salas de jogos, espaços de descanso e creche no local são algumas das iniciativas para manter uma equipe engajada e satisfeita.

Essas são algumas dicas para ajudar você a definir a melhor remuneração para a equipe. De qualquer forma, é necessário compreender que apenas ganhos financeiros, sejam eles benefícios salariais ou aumento, não garantem a atração e a retenção de pessoas. Muitas vezes, o clima e a cultura organizacional são ainda mais valorizados. Por isso, conheça sua empresa e saiba tudo que pode ser melhorado para engajar e motivar seus colaboradores.

Se você gostou de saber mais sobre o assunto e pretende oferecer benefícios salariais para a sua equipe, mas ainda tem dúvidas sobre qual escolher, entre em contato e conheça as nossas soluções!

Posts relacionados

Deixe um comentário