Dentre os diversos benefícios que podem ser oferecidos aos funcionários de uma empresa, o relativo à alimentação é um dos mais importantes e visados pelos colaboradores. Mas é aí que entra aquela dúvida: qual é o mais ideal para a sua empresa? Você pode escolher entre três principais: vale-alimentação, vale-refeição ou refeitório no local.

Embora seja algo comum, o artigo 458 da CLT determina que o empregador não é obrigado a oferecer esse subsídio. Cada um deles oferece vantagens diferentes que impactam a vida do trabalhador.

Ficou curioso em saber qual se encaixa melhor no seu perfil? Continue neste post e descubra!

O que é o vale-alimentação?

Ele permite uma maior liberdade de escolha dos produtos de acordo com a necessidade de cada pessoa. Além de ser um meio mais seguro, sem a necessidade de grandes investimentos por parte da empresa. Assim, torna a gestão e a logística da distribuição do benefício mais simples.

A maior vantagem do cartão está na praticidade, pois é uma opção fácil e cômoda para o funcionário de fazer suas compras em qualquer supermercado próximo de sua residência, além de ajudar a logística da empresa, reduzindo o tempo gasto pelo RH na gestão do benefício e tornando o contrato junto ao fornecedor mais barato.

O que é o vale-refeição?

Vale-refeição é mais um benefício que não é obrigatório, mas que faz toda a diferença na satisfação dos funcionários. Quando feito por meio de um acordo de convenção coletiva, entende-se que o pagamento do benefício precisa ser feito. Caso não seja efetuado, sanções legais podem ser aplicadas.

Os valores a serem pagos também são definidos nesses compromissos, leva-se em consideração a localização da empresa e a média de preço das refeições nos restaurantes próximos. A quantia de vale-refeição pode ser descontada do salário do colaborador, sendo o limite de 20%, o que auxilia a empresa a diminuir o gasto com tal benefício.

Como funciona um refeitório na empresa?

Empresas com mais de 30 colaboradores podem substituir os vales por um refeitório em suas instalações para fornecer refeições aos funcionários. Uma vantagem do refeitório no interior da empresa é a redução da dispersão dos colaboradores nos intervalos para alimentação, fazendo com que os atrasos nesses horários se tornem menos frequentes.

Mas as empresas precisam se atentar a essa modalidade, pois é necessário administrar o espaço e os funcionários extras para trabalhar no restaurante. Uma opção é a terceirização desse serviço, ambas as abordagens geram custos para a empresa, portanto, deve-se analisar se realmente é viável.

O seu negócio pode aderir, tanto para vale-refeição ou refeitório, ao Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), que é uma ação do Governo Federal capaz de deduzir até 4% do imposto de renda das empresas devido, no intuito de incentivar uma alimentação melhor dos colaboradores.

A escolha do benefício depende da preferência dos profissionais, enquanto que o refeitório é mais comumente utilizado quando a quantidade de funcionários é muito alta. Para acertar na decisão, é interessante contar com a consultoria de uma empresa especializada em gestão de benefícios.

E aí, gostou das informações acima? Então, assine nossa newsletter e não perca outros conteúdos similares!

Powered by Rock Convert
Solicite um orçamento de vale transportePowered by Rock Convert